CURSOS LIVRES

NOSSOS CURSOS LIVRES

Muitas pessoas não sabem, mas pessoas com necessidades auditivas acabam tendo maior dificuldade para aprender um idioma falado oralmente, como o caso do português, tanta na fala quanto na escrita.

Isso acontece porque não ouvir as palavras torna mais difícil ensiná-las, o que faz com que mesmo a leitura e escrita sejam mais trabalhosas de serem aprendidas.

A libras acaba sendo, ou deveria ser, a primeira língua das pessoas com necessidades auditivas e uma forma muito mais inclusiva e fácil de ela se comunicar.

E chamar ela assim é uma terminologia importante, já que a Língua Brasileira de Sinais é de fato uma língua como qualquer outra falada oralmente.

Assim como o português, por exemplo, ela possuiu sua própria gramática, fonemas, expressões regionais e individualidades nacionais.

A língua de sinais falada no Brasil não é a mesma falada nos Estados Unidos, na França, no Chile ou qualquer outro país.

Ser reconhecida como uma língua oficial brasileira em 2002, foi um importante passo aos falantes e aos educadores da libras, mas os desafios ainda são muitos.

Muitas pessoas não sabem, mas pessoas surdas acabam tendo maior dificuldade para aprender um idioma falado oralmente, como o caso do português, tanta na fala quanto na escrita.

Isso acontece porque não ouvir as palavras torna mais difícil ensiná-las, o que faz com que mesmo a leitura e escrita sejam mais trabalhosas de serem aprendidas.

A libras acaba sendo, ou deveria ser, a primeira língua das pessoas com necessidades auditivas e uma forma muito mais inclusiva e fácil de ela se comunicar.

E chamar ela assim é uma terminologia importante, já que a Língua Brasileira de Sinais é de fato uma língua como qualquer outra falada oralmente.

Assim como o português, por exemplo, ela possuiu sua própria gramática, fonemas, expressões regionais e individualidades nacionais.

A língua de sinais falada no Brasil não é a mesma falada nos Estados Unidos, na França, no Chile ou qualquer outro país.

Ser reconhecida como uma língua oficial brasileira em 2002 foi um importante passo aos falantes e aos educadores da libras, mas os desafios ainda são muitos.

Ainda existem muitos ambientes que não se preocupam com a inclusão, mas naqueles que o fazem é uma característica valiosa demonstrar que você possui um conhecimento como esse.

Ao se candidatar a uma empresa, especialmente se ela possui abertura a contratação de pessoas com necessidades auditivas, esse pode ser um item que chama atenção no seu currículo.

Mas, além disso, também é algo que lhe permitirá conviver de maneira muito melhor ao ter contato com pessoas que possuem essa característica, seja no trabalho, na escola ou faculdade ou até mesmo entre amigos.

Este curso aborda consistentes materiais para auxiliar no aprendizado da Língua Brasileira de Sinais.Com intuito de popularizar a comunicação através dos sinais, para que haja comunicação para todos, o curso de Libras visa facilitar o aprendizado de cada aluno, difundindo o conhecimento do alfabeto, de números e articulações exigidas com as mãos nesse idioma.

Os principais objetivos do curso são desenvolver a capacidade de comunicação através dos sinais e ensinar o alfabeto em libras.

Se você gosta de trabalhar com crianças, a profissão de auxiliar de creche poderá ser uma opção a considerar. Porém, não basta apenas gostar, é preciso de muita paciência, dedicação e amor pela profissão.

O curso de auxiliar de creche tem como objetivo preparar o aluno para acolher e cuidar de crianças promovendo o seu crescimento e desenvolvimento global, assim como a sua saúde e segurança, através de múltiplas atividades e recursos.⠀

Através deste curso o aluno aprenderá sobre a importância de ser um auxiliar de creche, ou seja, um cuidador infantil, abrangendo questões sobre a ludicidade, jogos, brincadeiras , o imaginário/ fantasia, nutrição e outras questões.

O auxiliar de creche é o profissional responsável por atender e cuidar de várias necessidades infantis, como a alimentação, higiene, recreação e lazer, educação, saúde e bem-estar de crianças. O papel do cuidador, portanto, não se limita a apenas acompanhar as atividades diárias da criança, mas participar ativamente no desenvolvimento global dela. Para atuar na profissão, o interessado deverá estar capacitado, conhecer as etapas do crescimento infantil, de modo a estimular corretamente o desenvolvimento da criança, respeitando a fase da infância em que se ela se encontra.

Por ser uma profissão que requer um cuidado global das necessidades do desenvolvimento infantil, o profissional precisa ter noções básicas de diversos temas, como das fases de crescimento, nutrição infantil, patologias comuns, as brincadeiras adequadas para cada faixa etária, entre outros. Por ser assim, é de suma importância a qualificação profissional e o interesse pela formação continuada em áreas associadas, como contação de histórias, oficinas de arte, aleitamento materno, nutrição, etc.

Geralmente, o cuidador infantil atua em creches e escolinhas, mas o mercado para a profissão pode ser ampliado para o trabalho em residências particulares, comumente por intermédio de agências especializadas, ou até mesmo recreadora em shoppings e outros estabelecimentos comerciais.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida da população do Brasil vem crescendo com o passar dos anos. Isso significa que a busca por pessoas qualificadas para cuidar das pessoas na terceira idade também tende a aumentar. Por esse motivo, uma boa opção é pensar na possibilidade de fazer um curso de cuidador de idosos e aumentar as chances de se inserir no mercado.

Ocorre que, o ato de cuidar não é tão simples assim, afinal, estamos falando de pessoas vulneráveis e que precisam de toda atenção possível. Por este motivo, o profissional contratado deve ser totalmente capacitado para exercer a função.

Pensando nisso, elaboramos um curso básico e rápido!

Capacitamos Profissionais para cuidar de qualquer idoso. Primeiros Socorros, Curativos, Atadura, Sonda e Jontex, além de outras orientações como:

administrar a medicação nos horários adequados;

auxiliar no banho e higiene pessoal;

ouvir e conversar com o idoso;

aferir a pressão;

estimular a prática de exercícios físicos;

induzir os contatos sociais;

preparar as refeições apropriadas dependendo dos tipos de limitações;

prestar primeiros socorros, se necessário;

levar para passeios;

manter contato com a família e comunicar qualquer alteração;

acompanhar o idoso às consultas médicas, entre outras atribuições.

Em vários sites de emprego, é possível encontrar diversas vagas para esse tipo de trabalho em diferentes regiões do Brasil, sendo uma área muito atraente para quem deseja novas oportunidades na carreira.

Direcionado a qualquer pessoa que desempenhe ou tenha interesse em seguir a carreira de babá/baby sitter, berçarista ou mesmo para o aperfeiçoamento de sua funcionária para o atendimento ao seu filho.

O berçarista é o profissional responsável por atender e cuidar de várias necessidades infantis, como a alimentação, higiene, recreação e lazer, educação, saúde e bem-estar de bebês _ crianças. O papel do berçarista portanto, não se limita a apenas acompanhar as atividades diárias da criança, mas participar ativamente no desenvolvimento global dela. Para atuar na profissão, o interessado deverá estar capacitado, conhecer as etapas do crescimento infantil, de modo a estimular corretamente o desenvolvimento da criança, respeitando a fase da infância em que se ela se encontra.

Objetivos deste curso: Trazer e/ou aperfeiçoar conhecimentos sobre a saúde, higiene, alimentação e primeiros socorros no atendimento a criança.

Além de trazer um melhor entendimento sobre:

Desenvolvimento do Bebê & Criança (Psicologia).

A importância de colocar limites e disciplina;

Comportamentos agressivos: birra, manha, ciúmes;

Medos Infantis;

Cuidados com o recém- nascido,

Orientações sobre o banho do bebê ;

Cuidados com Umbigo;

Posicionamento e segurança do bebê;

Cuidados: Regurgitação, nariz, orelhas temperatura corporal, refluxo e medicação.

Geralmente, o auxiliar de berçário atua em creches e escolinhas, mas o mercado para a profissão pode ser ampliado para o trabalho em residências particulares, comumente por intermédio de agências especializadas, ou mesmo como recreacionista em hotéis , shoppings e outros estabelecimentos comerciais. Além disso, jovens que desejam ingressar em programas internacionais de au pair, também precisam de qualificação profissional, e a experiência anterior trabalhando na área conta muito na contratação!